Compartilhe

ABRACE busca aprimoramentos para evitar alta nos encargos

O Encontro entre o Fórum das Associações do Setor Elétrico (FASE) e o ONS, no dia 14 de abril,  abordou a situação energética do Sistema Interligado nacional (SIN), os procedimentos de segurança energética, a visão do Operador sobre o uso múltiplo das águas, a interação do setor com ANA e IBAMA e as notícias sobre o Mapa Estratégico 2022 – 2024.

A ABRACE, como integrante do FASE, levou algumas questões relevantes para o debate e questionou o ONS sobre a utilização de termelétricas mais baratas (GNL) e buscou mais informações sobre a indisponibilidade das linhas de transmissão, que não permitem o uso de recursos mais baratos no Norte e Nordeste. Além disso, a ABRACE pediu ainda mais informações sobre o processo de mudança no cálculo de preços, que vem trazendo aumentos de encargos aos consumidores e refletindo uma realidade operativa distorcida.

Em retorno aos questionamentos, o ONS sinalizou que os recursos para geração a GNL do Nordeste começarão a ser utilizados e que fará alterações que podem aumentar o nível de armazenamento e o acionamento das termelétricas pelo modelo.

Ainda sobre custos com o Encargo de Serviços do Sistema (ESS) e aprimoramentos nos modelos computacionais da operação do SIN, a ABRACE recebeu retorno de carta enviada ao ONS em março. O Operador listou todas as ações que vem tomando para aprimorar a resposta dos modelos adotados no planejamento e na programação da operação do sistema e se mostrou aberto para futuros esclarecimentos.

A ABRACE acompanha de perto as mudanças no setor de energia e busca, junto aos agentes competentes, alternativas para tornar a energia cada vez mais competitiva. Acompanhe nossas análises e relatórios atualizados*.

*Disponível apenas para associados.


Compartilhe